Compartilhar

   

Saiba que algumas comidas que temos o hábito de consumir passam a ideia de serem saudáveis, mas na verdade não são?  

   

Alimentos Falsos | Fitmoda

   

A reeducação alimentar é um dos projetos mais visados atualmente. Tal estratégia consiste em unir maneiras de conciliar um cardápio mais saudável e obter resultados que direcionam para uma melhor qualidade de vida, assim como a desejável estética.

A partir da alta busca e necessária iniciativa de mudança de hábitos, as empresas dia após dia investem no aumento de produtos que canalizam esses segmentos, isto é, apostam na mentalidade e no comportamento do estilo de vida mais fitness.

Neste ideal, percebe-se o merchandising se transforma no principal atrativo na hora de induzir o consumidor em um possível erro, uma vez que nem tudo é exatamente o que parece ser.

Tendo como exemplo, a indústria cada vez mais introduz em seu modelo de negócio, as famosas siglas “zero calorias”, “diet”, “light”, “sem açúcar”, “0% de gordura”, “rico em fibras”.

Rótulos que incitam o consumo por prometerem uma fórmula diferenciada cujo resultado seria uma alimentação mais adequada, ainda que se configure um alimento de origem industrial.

Desse modo, fica o questionamento a respeito daquele produto se realmente há os benefícios anunciados ou se não passa, apenas, de uma estratégia de marketing do mercado.

A verdade é que alguns produtos prometem ter excelente base nutricional, contudo camuflam alguns efeitos ao criarem promessas inverídicas e mitos diante da marca.

Ao contrário do mencionado, especialistas afirmam que essas marcas populares pertencem à categoria alimentar que podem se tornar um tanto perigosa ao consumo.

Isto porque, para reduzir o valor energético, por exemplo, será necessário a adição de outra substância química como elemento garantidor do sabor, da textura e da cor do produto a fim de manter a fidelidade da marca.

Visto isto, os alimentos que podem ser classificados por in natura aqueles adquiridos diretamente da natureza sem que haja qualquer tipo de alteração. Logo, frutas, verduras, raízes, tubérculos e ovos.

Por outro lado, os produtos in natura minimamente processados são aqueles que se submetem a pequenos mecanismos de industrialização.

Nesse proceder ocorre a higienização, a remoção de partes não comestíveis ou indesejáveis, a refrigeração, a secagem, a embalagem, a pasteurização, o congelamento, a moagem e a fermentação, porém sem que sejam adicionados sal, açúcar, óleos, gorduras ou outras substâncias.

Já quando um alimento recebe adição de sal, açúcar ou outra substância de uso culinário, para torná-lo durável e mais agradável ao paladar, ele passa a ser considerado processado.

Em contrapartida, os ultraprocessados são caracterizados por formulações produzidas com muitos elementos, incluindo sal, açúcar, óleos, gorduras e substâncias de uso exclusivamente industrial, como proteínas de soja e do leite e extratos de carnes, e que passam por várias etapas de processamento.

 

O perigo dos falsos alimentos saudáveis

   

Alimentos Falsos | Fitmoda

   

Será que estamos acostumados a saber o que realmente ingerimos?

Muito se reclama sobre a falta de acesso às informações no que desrespeita aos produtos alimentícios comercializados. Entretanto, poucos são os consumidores que realmente tem o costume de ler os rótulos antes de levar os itens para casa. 

Ainda que tentemos identificar a composição destes alimentos, na maioria das vezes encontramos dificuldades de entender todas os dados ali presentes na embalagem.

Sendo assim, informativos sobre conter mais vitaminas, rico em fibras e siglas “zero calorias”, “diet”, “light”, “sem açúcar”, “0% de gordura”, podem ser os grandes vilões que sabotam a maioria das dietas.

Isso porque esse ilusório produto que demonstra ser saudável, muitas das vezes precisa de compensações em excesso de sódio, açúcares e gordura para ter grande durabilidade em relação ao vencimento.

A publicidade na maioria das vezes desenvolve esse papel de desviar a atenção das verdadeiras informações nutricionais no rótulo, podendo conter componentes prejudiciais à saúde, ou baixa quantidade de nutrientes essenciais.

Além disso, a maioria das pessoas ao lerem a embalagem, apenas se preocupam com as referências de validade e quantidade de calorias descritas no rótulo, excluindo a importância dos outros dados.

 

Veja alguns dos alimentos que parecem saudáveis, mas não são

   

Alimentos Falsos | Fitmoda

   

Aproveite para reaver o seu estilo de alimentação e assim traçar novas metas que são capazes de transformar o seu dia a dia.

Você logo sentirá os efeitos positivos que vão favorecer desde a sua saúde até o momento de vestir a sua calça legging para ir treinar.

 

BARRINHA DE CEREAL

 

Elas são famosas por serem a primeira opção na hora do lanchinho saudável, no entanto, muitas dessas barrinhas de cereais, são ricas em açúcar e gordura em sua composição.

Além disso, apresentam flocos de milho e arroz, que são cereais de alto índice glicêmico, ou seja, ao serem ingeridos eles são rapidamente convertidos em açúcar pelo organismo podendo gerar picos de insulina.

A dica é substituir a barrinha de cereal por mix de oleaginosas, como castanhas, amêndoas e nozes. Contudo, é importante dosar a quantidade.

 

CEREAL INTEGRAL

 

Pertence a um grupo de alimentos saudáveis, que certamente irão enriquecer a sua dieta alimentar, sendo uma excelente opção para o café da manhã, desde que seja consumida a sua versão sem açúcar ou aditivos químicos.

 

GRANOLA

 

A granola se tornou popular principalmente no universo fitness, por isso muitas pessoas combinam esse alimento em várias refeições ao longo do dia.

Embora pareça uma opção saudável por conter um vasto conjunto de cereais complementados com grãos, óleos, frutas secas e sementes, a granola também possui grande quantidade de açúcar, deixando alto o teor de carboidratos no alimento.

Invista em opções sem açúcar e verifique as informações no rótulo.

 

PÃO INTEGRAL

 

Em território nacional, ainda não se tem a exigência uma quantidade mínima de farinha e grãos integrais para que o alimento seja considerado integral.

Logo, existem muitas opções de pães, bolos, biscoitos e outros produtos, sendo vendidos como integrais, mas que possuem maior quantidade de farinha branca do que integral na composição.

Prefira apostar em crepiocas, tapiocas ou panquecas de biomassa.

 

REFRIGERENTE ZERO AÇÚCAR / DIET

 

Muitas pessoas não conseguem eliminar o refrigerante de suas vidas e por isso optam por sua versão sem açúcar ou diet, acreditando ser uma opção menos pior.

Contudo, a falta de açúcar é compensada por uma alta quantidade de sódio, que, em grandes quantidades pode provocar hipertensão, problemas renais e retenção de líquidos.

Diante do fato, a melhor dica é se reeducar para que o refrigerante deixe de ser uma opção de bebia a ser ingerida.

 

SUCO DE CAIXINHA

 

Será que substituir o refrigerante diet pelo suco é uma boa opção? Em geral a maioria dos sucos em caixinha possuem a mesma quantidade de açúcar dos refrigerantes.

Nas embalagens existem um indicativo para a composição com néctar de frutas, entretanto a verdade é que eles contêm bem menos frutas do que um suco deveria ter.

Sendo assim, a melhor opção é o suco natural, de preferência feito em casa e consumido na hora, ou até mesmo a própria fruta que possui mais vitaminas, fibras e minerais quando consumida normalmente.

 

PEITO DE PERU EMBUTIDO

 

Se você está pensando em fazer um sanduíche com uma pegada mais fit e logo veio à mente o famoso peito de peru, saiba que ele está longe de ser um alimento saudável.

O peito de peru em si é uma excelente fonte de proteína. Por outro lado, a sua versão embutida, mais fácil de encontrar nos supermercados, possui teores elevados de gordura e sódio.

 Além disso, sua lista de composições inclui fécula de mandioca, proteína de soja, aromatizantes e outros componentes artificiais, que são extremamente prejudiciais à saúde.

Boas opções para substituir o peito de peru embutido são o frango desfiado, atum e queijos brancos, que são boas fontes de proteínas magras.

 

MOLHOS PRONTOS

 

De nada adianta investir em saladas para auxiliar uma dieta mais saudável, porém com o uso de molhos prontos para temperá-las. Essa atitude só irá prejudicar e certamente seus esforços não valerão a pena.

Os molhos para salada industrializados possuem grandes quantidades de sódio, além de conservantes, corantes e outros aditivos artificiais.

Que tal deixar a salada mais saborosa utilizando temperos naturais, como limão, azeite extra virgem e ervas frescas?

 

AÇAÍ

 

Uma das maiores delícias que é a cara do verão, ganhou ainda mais notoriedade com o público que busca se alimentar melhor.

A fruta em si é muito saudável e não oferece mal algum para a saúde, pelo contrário, ela é rica em antioxidantes, ferro e fibras, possui alto valor energético e ação antinflamatória.

Embora, sua polpa congelada, conforme é consumida nas ruas, é carregada de xarope de glicose com guaraná, o que confere um sabor doce ao alimento, passando a ter altas concentrações de açúcar, o que aumenta o seu valor calórico.

A melhor opção saudável é buscar o açaí em sua versão pura e batê-la com alguma fruta natural.

 

Conclusão

   

Alimentos Falsos | Fitmoda

   

Agora você já tem o conhecimento sobre os falsos alimentos que estão presentes cada vez mais no nosso dia a dia.

Que tal aproveite para se atentar aos rótulos, lendo a lista dos ingredientes, se inteirando do que está levando para casa?

A dica é descasque mais e desembrulhe menos, o seu corpo irá agradecer essa iniciativa de diversas formas!

Seja qual for o seu plano alimentar e os seus objetivos, já passou da hora de começar e se cuidar.

Aposte na mudança e seja consciente!

A Fitmoda sempre estará junto nos projetos que priorizam a sua qualidade de vida!

Compartilhe:

Perguntas e respostas

Artigos Relacionados
Recomendamos para você
Glossário
Segurança
  • Norton Secured
Formas de Pagamento
Credibilidade
Baixe o APP grátis!
Não vai ocupar espaço no seu telefone.
Abrir Whatsapp