O Perigo da Desidratação

22/01/2015 00:15

O por que de usar as garrafinhas?

Muitos atletas se preocupam com a alimentação adequada e com a suplementação esportiva, mas esquecem de algo tão importante quanto: a hidratação.

A água promove principalmente a hidratação do organismo.

A falta de líquido no corpo provocada pelo suor pode causar distúrbios como cãimbras, choque térmico, problemas no sistema cardíaco e pode provocar dores de cabeça e até mesmo convulsões.

Além disso, a não hidratação correta durante atividades físicas pode piorar o rendimento do atleta, pois com a desidratação, o coração se esforça mais para bombear o sangue, nutrientes e oxigênio.

Consequentemente, esses itens terão dificuldade em atingir os tecidos musculares e respiratórios, o que resulta na fadiga precoce, levando à exaustão rapidamente.

Quando você faz exercícios de maneira constante durante uma hora, seu corpo perde mais água do que é capaz de produzir e, se não houver reposição, você se desidrata e prejudica sua saúde.

Portanto, é preciso ingerir a água que o seu organismo gasta todas as vezes que você estiver na academia fazendo suas aulas.

E mais ainda durante o calor do verão ou caso a sua prática esportiva aconteça ao ar-livre em dias de sol.

Além disso, a água também interfere em outros mecanismos muito importantes, como:

  • o transporte de oxigênio para os músculos através dos glóbulos vermelhos do sangue;
  • eliminar o dióxido de carbono pela respiração;
  • regular a pressão arterial para o bom funcionamento do coração e da circulação.

Beba água

Como se hidratar corretamente

Quando suamos em excesso, além da perda de água, também perdemos eletrólitos - que são uma combinação de sódio e potássio - entre outros nutrientes.

Dependendo do tipo e da intensidade dos exercícios, água pura pode não ser a forma ideal para repor as perdas ocorridas.

Em casos de atividades superiores a uma hora de duração e, principalmente, corridas de longa distância e maratonas, prefira os isotônicos e bebidas esportivas, ricas em vitaminas e sais minerais, essenciais para repor, sobretudo, os eletrólitos perdidos.

A água de coco também é bastante recomendada neste caso.

Fora isso, a forma mais recomendada de hidratação é tomar de 400 ml a 600 ml de líquidos duas horas antes do início do treinamento e durante a prática esportiva ingerir 100 ml de água fria a cada 20 minutos.

Entretanto, o excesso de hidratação é sempre prejudicial, podendo comprometer seu desempenho e causar até mal-estar.

A hiper-hidratação pode provocar a queda dos níveis de sódio no organismo e também leva a fortes dores de cabeça, náuseas e vômitos.

Já a hidratação pós-treino é tão ou mais importante que as demais.

As duas primeiras horas após o treino são significativas para absorção de líquidos, aumentando assim o volume de plasma no sangue.

Para agilizar a reidratação, prefira bebidas geladas ou até com açúcar, se houver necessidade, pois elas aceleram esse processo.

O ideal de consumo de água diário é de cerca de 2,5 litros, sendo de 1,5l a 2l em forma de líquidos e o restante proveniente dos alimentos.

Para atletas de alto rendimento, o recomendado é ingerir 1,5l para cada quilo perdido durante as atividades.

Mas fique longe de refrigerantes, sucos ácidos (como de laranja ou limão) ou bebidas alcoólicas, pelo menos durante esse período.

Além disso, para repor as reservas energéticas da melhor forma e proporcionar o aumento de glicogênio em nosso corpo, prefira suplementos com hidratos de carbono e sódio.

Pois eles aceleram esse processo e repõem os eletrólitos do organismo.

Essas são dicas essênciais para a prática saudável de exercícios físicos e melhora do desempenho.