Shake Proteico

14/07/2020 02:54

    

Em novos tempos, o famoso shake proteico ganha evidência entre os públicos que buscam mais qualidade de vida, uma vez que a nutrição moderna ressurge com foco diferenciado no conceito da aquisição de mais nutrientes do que nos termos calóricos.

Em vista disso, as evoluções que unem as áreas tecnológicas e científicas junto ao crescimento dos seguimentos voltados para esse grupo que se preocupa e consome saúde e estética, proporcionaram, o desenvolvimento de produtos que fundem alimentos, medicamentos e cosméticos.

Com uma rotina cada vez mais corrida, as pessoas procuram de forma facilitada nutrir-se e alimentar-se, sem apenas professar o ato de comer algo que não tenha nenhum benefício.

Isto posto, que o queridinho dos praticantes de atividades físicas enxerga nessa fonte de proteína, como um componente indispensável para as suas respectivas dietas.

Sabendo disso, a Fitmoda traz neste artigo diversas curiosidades para você conferir sobre o uso deste suplemento que vem virando febre entre os atletas e a turma da academia.

Continue a leitura e confira a seguir as informações, para saber das virtudes e os cuidados que o shake proteico apresenta ao ser inserido no seu dia a dia.

     

O que é shake proteico e quais são os seus tipos?

     

Os suplementos conferidos em formato de shake, são basicamente proteína em pó. Eles podem conter em diversas formas, entretanto as mais famosas são as do soro do leite, conhecido como whey, da soja e a proteína caseira.

    

WHEY

     

 Shake Proteico | Fitmoda

     

A mais famosa proteína é a do soro do leite extraída durante o processo de transformação do leite em queijo, mais conhecida como whey protein. Se tornou a mais consumida, pois é solúvel em água e inclui elevada taxa de proteína e baixo teor de gordura.

 Além disso, ela contém, os nove aminoácidos, que consideram a proteína como completa para suprir as necessidades da alimentação.

Existem três tipos de proteínas do whey que são obtidas através de uma filtragem e podem ser dividias em:

  • Concentrada (WPC) que é considerada a mais barata dentre elas, pois passa somente por um processo simples de filtragem. Sendo assim, o resultado é uma porcentagem de cerca de 80% de proteína e 20% divididos entre carboidratos e gorduras.
  • Isolada (WPI) que é obtida através do processo maior de filtragem resulta em cerca de 95% de proteína. Os carboidratos e gordura podem chegar a zero em algumas marcas, o que o torna interessante para quem tem o objetivo de emagrecer.
  • Hidrolisada (WPH) a melhor definida em termos de qualidade, que é acompanhada na superioridade também pelos preços mais altos. Isso porque o processo de filtragem é minucioso fazendo com que a concentração de proteína chegue a 92%.

Essa proteína é hidrolisada, ou seja, passa por um processo que decompõem as cadeias longas de proteínas em fragmentos menores, o que exigindo muito menos do aparelho digestivo por tornar este tipo de suplemento de proteína de mais rápida absorção.

    

CASEÍNA

     

 Shake Proteico | Fitmoda

     

A caseína é outro tipo de suplemento que contém cerca de 80% da proteína do leite e o restante são whey e é rica em aminoácidos como a glutamina, que contribui no aumento muscular, e a arginina, que ajuda na liberação natural do hormônio do crescimento.

    

ALBUMINA

     

 Shake Proteico | Fitmoda

     

A albumina é composta por clara do ovo desidratada, que por sua vez é considerada uma fonte de proteína baixo custo e excelente qualidade, pois ela é rica em aminoácidos essenciais, como os BCAAs, responsáveis por aumentar a energia e ajudar na reconstrução muscular.

Antes da proteína whey, a albumina era suplemento mais consumido entre pessoas que buscavam desejavam o aumento de massa muscular.

Rica em vitaminas do complexo B, potássio, fósforo e ferro, a albumina apoia no metabolismo contribuindo para a manutenção de peso, por ter absorção lenta, o que prolonga ainda mais o processo digestivo e, consequentemente, favorece a saciedade.

    

PROTEÍNA DE SOJA

     

 Shake Proteico | Fitmoda

     

A proteína da soja é a opção mais indicada para quem prefere uma fonte de proteína vegetariana.

Ela contém glutamina, que ajuda na recuperação após o treino; arginina, que dilata os vasos sanguíneos e, consequentemente, permite que os nutrientes cheguem mais rapidamente aos músculos; e BCAA.

A proteína da soja também tem antioxidantes, que ajudam da reconstrução muscular, e isoflavona que ajuda a manter o colesterol saudável e aumenta a produção do hormônio da tireoide, que por consequência acelera o metabolismo. Elas podem ser encontradas de três formas;

    

  • Concentrada, que contém 65% das proteínas presentes nos grãos da soja;
  • Isolada, feita das sementes da soja, o que garante 90% de proteína e zero de carboidratos;
  • Texturizada, que é feita a partir da proteína de soja concentrada e também é conhecida como “carne de soja”, está disponível na forma granulada e em pedaços.

    

Qual é a função das proteínas no nosso corpo?

    

Responsável pela maioria dos processos celulares, a proteína cumpre a importante função de manutenção dos órgãos e sua produção. Elas são o segundo elemento mais abundante em nosso corpo, perdendo apenas para a água.

Sendo assim, músculos, ossos, cabelos, unhas, hormônios, anticorpos, enzimas e dentre outros componentes do nosso corpo necessitam destas macromoléculas para serem construídos e reparados.

Além disso, as proteínas possuem outras funções que se destacam dentre suas milhares de funcionalidades:

  • Função defensiva:

    criação de anticorpos, formação das mucosas e proteínas de coagulação sanguínea, que previnem a perda de sangue em caso de ferimentos.
  • Função reguladora:

    formação de compostos responsáveis por reações químicas e atividades metabólicas, por exemplo, a insulina que regula a taxa de glicose no sangue.
  • Função estrutural:

    proteínas que ajudam a dar consistência, elasticidade e resistência aos órgãos e tecidos, por exemplo, o colágeno que constitui os tendões e cartilagens.
  • Função transportadora:

    existem proteínas responsáveis pela condução de substâncias de um órgão para o outro, por exemplo, a hemoglobina e a mioglobina, presentes no sangue e que levam oxigênio para o corpo todo.
  • Função homeostática:

    a finalidade desse tipo de proteína é agir como um tampão para manter o pH interno e o equilíbrio de água entre os tecidos e o sangue.
  • Função contrátil e de mobilidade:

    algumas proteínas atuam na contração de células e produção de movimentos, como as que se contraem para produzir o movimento muscular.
  • Função enérgica:

    nessa função a proteína age como nutriente para o organismo, importantes na fase de crescimento.
  • Função enzimática:

    a mais numerosa das proteínas tem essa função que é a responsável por acelerar as reações do metabolismo. Basicamente todas as reações que ocorrem em nosso organismo são catalisadas por enzimas.

    

Quais os benefícios da proteína?

    

A proteína é essencial para manter o nosso corpo em movimento, desta forma, ela apresenta inúmeras vantagens em favor do corpo, da prática de exercícios físicos e da saúde. 

Em geral, para o corpo, os suplementos proteicos contribuem para o ganho de massa muscular, pois são uma fonte rica de energia, que incentiva o crescimento do músculo. Mas sozinhos eles não funcionam: é importante ter uma alimentação balanceada de forma geral.

A proteína também tem o poder de deixar os cabelos e a pele mais saudáveis, fazendo com que o organismo produza mais anticorpos. Além disso, sua ingestão incentiva o equilíbrio hormonal e a melhora do sistema nervoso.

Sua capacidade de recuperação de lesões e feridas é muito mais rápida. Com o consumo adequado, você também terá mais energia e disposição para atividades diárias.

Desta forma, a proteína é indispensável para quem pratica exercícios físicos, pois ela contribui para toda a recuperação muscular pós-treino.

Outro benefício encontrado na proteína é que ela também ajuda bastante a controlar a pressão arterial e a reduzir problemas com colesterol, especialmente no que diz respeito a diminuir o LDL, que é o colesterol ruim.

Investir nessa substancia garante uma melhora significativa da sua imunidade. Em casos de sobrepeso e obesidade, ela é uma ótima aliada da estabilização dos níveis de glicose.

    

Shakes proteicos x alimentos ricos em proteínas

    

Existem diversos motivos interessantes para inserir shakes proteicos na alimentação. Esse tipo de suplementação não é extremamente essencial para que haja qualidade de vida, caso se tenha acesso à uma dieta normal e saudável que que inclua proteínas magras.

É possível obter o valor da substância através de outros alimentos principalmente de origem animal e seus derivados, mas aos adeptos a uma cultura vegetariana, podem encontrar a proteína em outras fontes.

Alimentos ricos em proteínas contém vitaminas, minerais, carboidratos e gorduras saudáveis não disponíveis na proteína em pó.

Além disso, as proteínas em pó receberem o sabor de adoçantes artificiais, que não se pode comparar a qualidade do sabor natural de um alimento fresco.

Veja a seguir uma lista dos principais alimentos ricos em proteínas:

    

  • Soja
  • Camarão
  • Frango
  • Salmão
  • Amêndoa
  • Carne vermelha
  • Tofu
  • Leite de vaca
  • Ovos
  • Iogurte natural

    

Entretanto, em outras circunstâncias, o shake proteico pode ser benéfico e uma boa alternativa a se considerar, uma vez que ele seja conveniente e adepto à uma rotina agitada, evitando que o corpo sofra uma carência da substancia por não conseguir regrar uma boa alimentação regulada.

Os shakes também possuem uma facilidade de absorção mais veloz do que um alimento consumido indiretamente. Eles levam cerca de trinta minutos para chegarem até o músculo depois de ingeridos.

A rapidez da digestão não é o único grande benefício ao optar o consumo dos shakes. Outra considerável diferença é o baixo ou nulo teor de gordura que as proteínas em pó oferecem, além da qualidade e quantidade de proteína concentrada no produto.

    

Aposte em uma dieta balanceada e pratique exercícios físicos

     

 Shake Proteico | Fitmoda

     

Para a obtenção de resultados, é necessário um conjunto de práticas que se desenvolvem não somente a partir do consumo de proteínas.

Conforme já citado, as proteínas em pó podem até conter maior concentração de proteínas dos que os demais alimentos, no entanto, se vê pobre com relação aos demais nutrientes.

Logo, busque investir em uma dieta que forneça toda a base necessária para que se crie uma estrutura saudável no organismo.

Além disso, e não menos importante, as atividades físicas praticadas de forma regular apresentarão maior benefício e condições de serem executadas.

Conte com a Fitmoda para escolher os melhores looks e iniciar seus melhores treinos!

    

Busque a ajuda de um profissional

    

Para solucionar a questão da suplementação a ser feita, não deixe de procurar um nutricionista para descobrir qual é a quantidade ideal para seu organismo antes de investir nos suplementos proteicos.

Um personal trainer também irá contribuir para que haja resultados satisfatórios junto ao auxílio da nutricionista, em favor do objetivo desejado.

    

Dica extra: Como fazer um shake proteico?

    

O primeiro passo é se importar com a base que tem que ser líquida, sendo assim que tal apostar em uma que ser rica em proteínas, como o leite de vaca ou o iogurte natural?

O shake também pode ser servido acrescido de frutas de sua preferência, e caso haja alguma intolerância à lactose, é possível substituir por água.

E se a intenção é turbinar o valor proteico de sua bebida, aposte em outros ingredientes que irão aumentar a potência do seu shake:

  • Manteiga de amendoim – duas colheres de sopa (8 gramas de proteína);
  • Goiaba – uma xícara (4,2 gramas de proteínas + fibras)
  • Quinoa cozida – meia xícara (7 gramas de proteína + fibras);
  • Aveia – meia xícara (4 gramas de proteínas + fibra);
  • Amendoim torrado sem pele – (9 gramas de proteína)
  • Ervilha – uma xícara (9 gramas de proteína + fibras)
  • Feijão preto – meia xícara (15 gramas de proteína + fibras);
  • Queijo cottage – 100 gramas (12 gramas de proteína).

    

Conclusão

     

 Shake Proteico | Fitmoda

     

Independente do seu objetivo, após a leitura desse texto, foi possível adquirir um vasto conhecimento do quão é importante o consumo de proteínas em nosso dia a dia.

Queimar gorduras, favorecer o ganho de músculos ou meramente permanecer saudável e satisfeito durante todo o dia, pode ser mais simples do que se pensa, além de tudo atingir inúmeros benefícios que essa substância impõe ao organismo humano.

Procure buscar o meio alternativo dos shakes proteicos apenas quando sentir necessidade que seu corpo necessita de um fornecimento rápido de proteínas, a exemplo do pós-treino. Os alimentos naturais são incomparáveis!

Nós da Fitmoda, buscamos sempre informar, pois nos preocupamos com o seu bem-estar, de modo que gostaríamos de estar ao seu lado na hora de se cuidar. Conte com a gente!

    

Quer mais dicas imperdíveis? Continue aqui no Blog Fitmoda conferindo outros conteúdos:

    

Dicas para ganhar massa muscular [Manual Completo]

Motivação Para Malhar: Dicas e Técnicas Para Alcançar Resultados!

Confira o que comer antes e depois do treino

Parecem saudáveis, mas não são!