Compartilhar

Vitamina D

    

Vitamina D

    

As vitaminas são substâncias vitais para a saúde do corpo humano. Elas têm a função de auxiliarem o metabolismo celular ao favorecer a absorção dos nutrientes e consequentemente possibilitarem uma vida mais saudável.

A vitamina D é uma das mais conhecidas pelas pessoas por desempenhar um papel muito importante principalmente relacionado à saúde dos ossos.

Além disso, ela executa outras funções como regular o crescimento, ação em favor do sistema imunológico, cardiovascular, músculos, metabolismo e insulina.  

Indispensável e essencial para a manutenção do bom funcionamento do corpo, iremos abordar neste artigo as principais curiosidades sobre a vitamina D. Leia mais!

O que é Vitamina D?

Considerada um nutriente básico, a vitamina D é um hormônio esteroide lipossolúvel, que possui duas formas: vitamina D2, também conhecida como egocalciferol, e a Vitamina D3, conhecida como colecalficerol.

Sua ausência pode causar uma série de complicações uma vez que ela controla 270 genes.

Pra que serve a Vitamina D?

    

Vitamina D

    

A vitamina D é extremamente importante para o bom funcionamento do organismo, uma vez que é ela  quem garante um série de benefícios.

O nutriente tem como principal função a absolvição de cálcio e fósforo principalmente dos alimentos, em quantidades que permitem a regularidade do bom funcionamento neuromuscular, celular, e da saúde dos ossos.

A substância também está envolvida em processo como:

OSSOS FORTES

A vitamina D é um hormônio que controla a quantidade de cálcio e fósforo em nosso organismo, aumentando a absorção desses sais minerais no intestino. É responsável pela saúde de nossos ossos que tem um papel fundamental na força muscular.

SISTEMA CARDIOVASCULAR E MÚSCULOS

O cálcio e o fosforo, substâncias administradas pela vitamina D, têm um papel crucial na contração muscular, valendo isso para todos os tipos de músculos, inclusive o coração.

Quando há a deficiência da vitamina no organismo, é maior o risco de quedas e fraturas, devido à fraqueza muscular.

 No coração, tem influência no controle das contrações do músculo cardíaco, importante no bombeamento de sangue para o corpo.

SISTEMA IMUNOLÓGICO

As células que pertencem ao sistema imunológico, como os linfócitos, têm receptores para a vitamina D, que atua no fortalecimento do sistema de defesa, auxiliando na prevenção de doenças.

CONTROLE DA DIABETS

Há evidências que demonstram que uma concentração diminuída de vitamina D em crianças está associada a um aumento de incidência de diabetes tipo 1, e que a reposição de vitamina D em crianças diminui o risco futuro de diabetes.

 No entanto, os estudos são observacionais e não há nenhuma pesquisa específica que permita confirmar esses dados.

GRAVIDEZ MAIS SEGURA

Existem alguns sinais de que a deficiência da vitamina D durante a gestação está associada ao aumento de risco de hipertensão arterial e o diabetes gestacional, bem como ao nascimento de bebês com baixo peso ou pequenos para a idade gestacional.

DOENÇAS AUTOIMUNES

A vitamina D está sendo usada de forma experimental no tratamento de doenças autoimunes, isso porque acredita-se que a substância poderia inibir de forma seletiva a reação do organismo de se auto atacar.

PREVENÇÃO DO CANCER

Estudos iniciais indicam que a vitamina D poderia auxiliar na prevenção de diversos tipos de câncer, já que atua no processo de diferenciação celular, evitando o aparecimento de células cancerosas.

Benefícios

  • Garante a boa saúde cardíaca.
  • Dentes e ossos fortes.
  • Auxilia na prevenção do raquitismo durante a infância.
  • Regula a presença de cálcio e ferro no sangue.
  • Auxilia no combate a doenças autoimunes.
  • Auxilia na prevenção da depressão.

 

Qual a quantidade necessária de vitamina D?

  • Pessoas com mais de 50 quilos devem consumir entre 5.000 e 10.000 unidades de vitamina D ao dia. O mesmo vale para as gestantes e lactantes
  • No caso das crianças a orientação é ingerir até 1.000 unidades de vitamina D para cada 5 quilos de peso. Então, uma criança que pesa 30 quilos, por exemplo, pode ingerir até 6.000 unidades de vitamina D.

 

Onde encontrar a Vitamina D?

A principal fonte de produção da vitamina se dá por meio da exposição solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese desta substância.

Basta tomar um banho de sol de 15 a 20 minutos colocado braços e pernas expostos, uma vez que a quantidade de vitamina D que será absorvida é proporcional a quantidade de pele que está exposta.

Alguns alimentos, especialmente peixes gordos, são fontes de vitamina D, mas é o sol o responsável por 80 a 90% da vitamina que o corpo recebe.

Suplementos de vitamina D também podem ser fonte de reposição do nutriente. Entretanto, o consumo é apenas recomendado a partir de avalições médicas.

 

Que alimento tem Vitamina D?

    

Vitamina D

    

Todos os alimentos fontes de vitamina D são de origem animal porque as fontes vegetais não conseguem sintetizar tão bem a vitamina assim como os alimentos derivados de animais.

Ainda assim, o alimento com as maiores quantidades da substância, o salmão, conta com somente 6,85% das necessidades diária de vitamina D em uma porção de 100 gramas. Por esse motivo, o banho de sol é fundamental para evitar a carência do nutriente.

Outro ponto a destacar, é que esses alimentos são bastante ricos em gordura saturada.

Quando consumidos em grandes quantidades este lipídio sofre o processo de oxidação e há o risco do aparecimento de placas que podem inflamar as artérias sanguíneas, levando a doença vascular que pode comprometer o coração, os rins e o cérebro a longo prazo.

Alimentos que possuem vitamina D:

  • Sardinha e atum em lata e Salmão
  • Fígado de boi
  • Ovos
  • Iogurte
  • Queijo Cheddar
  • Manteiga
  • Óleo de fígado de bacalhau
  • Cogumelos

Sinais de deficiência de vitamina D

    

Vitamina D

    

A falta de vitamina D pode acarretar em uma série de complicações para a saúde. Quando em carência, aumentam os riscos de problemas cardíacos, osteoporose, câncer, gripe e resfriado, e doenças autoimunes como esclerose múltipla e diabetes tipo 1.

Veja a seguir detalhadamente os indícios apresentados pela falta de vitamina D:

DEPRESSÃO

Há indicativos de ligação entre baixos níveis de vitamina D e depressão. Os especialistas, entretanto, ainda não chegaram a uma quantidade exata do nutriente capaz de diminuir os sintomas da depressão.

PROBLEMA NOS OSSOS

A vitamina D é fundamental para a absorção do cálcio pelos ossos. Pessoas com deficiência de vitamina D chegam a aproveitar 30% menos de cálcio proveniente da dieta

PROBLEMAS CARDÍACOS

A falta da vitamina D pode levar ao acúmulo de cálcio na artéria, favorecendo o risco de formação de placas.

Desta forma, as chances de desenvolver doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca, derrame e infarto são maiores em pessoas com deficiência de vitamina D.

RISCOS NA GRAVIDEZ

A vitamina D é muito importante para as gestantes. No primeiro trimestre a falta dela pode até causar abortos.

Além disso, no final da gravidez, a ausência da vitamina D pode causar a pré-eclâmpsia e também aumenta as chances de a criança ser autista

DIABETES

O fato da vitamina D influenciar a produção de renina também é interessante para prevenir o diabetes, pois a falta desta substância, se torna muito favorável a doença.

Outro ponto a destacar é a produção de insulina pelo pâncreas requer a participação da vitamina D.

ALTERAÇÃO NA FORÇA MUSCULAR

 A vitamina D auxilia na a força muscular, portanto, sua ausência leva a perda dessa força e aumenta o risco de quedas e fraturas

DOENÇAS AUTOIMUNES

 A vitamina D é um imunoregulador que inibe seletivamente o tipo de resposta imunológica que provoca a reação contra o próprio organismo.

Algumas das doenças autoimunes que podem ser tratadas com altas doses de vitamina D, sendo elas esclerose múltipla, artrite reumatoide e problemas oftalmológicos

CÂNCER

A falta de vitamina D favorece 17 tipos de câncer, como os de mama, próstata e melanoma. Além disso, a vitamina D ainda promove a autodestruição das células cancerosas

GRIPES E RESFRIADOS

Crianças com deficiência de vitamina D tem mais chances de desenvolver infecções respiratórias. Já adultos com menores quantidades de vitamina D contraem mais resfriados e problemas no trato respiratório como bronquite, sinusite e rinite.

RISCOS DE MORTES PREMATURAS

 O consumo de suplementos de vitamina D diminui em 7% o risco de mortalidade por qualquer causa.

 

Apenas exames médicos podem confirmar se os níveis da vitamina estão baixos. Entretanto, alguns sintomas são indicativos:

  • Espasmos musculares.
  • Sensação de cansaço, fraqueza e/ou mal-estar.
  • Dor nos ossos e nos músculos.
  • Osteoporose em adultos.
  • Fraqueza nos ossos. 

 

Conclusão

    

Vitamina D

    

A vitamina D oferece inúmeros benefícios para o organismo, assim sendo é muito importante manter seus níveis equilibrados para que se tenha qualidade de vida através de uma boa saúde.

Neste artigo foi possível conferir diversos favorecimentos provocados pela vitamina D na prevenção de muitas doenças.

Alguns minutos na exposição do sol nunca tiveram tanta importância. Use protetor solar, pois assim se evita ricos de doenças dermatológicas e do envelhecimento da pele. Além disso, ele não impedirá de realizar a síntese necessária para absorver a vitamina D.

São vastas as dicas que o blog Fitmoda oferece para você cuidar ainda mais de si!

Reserve um tempo para você se amar mais. Saúde é vida!

Confira nossos outros artigos sobre saúde que irão favorecer uma rotina mais agradável em que é possível cuidar do corpo e também da mente como um todo.

COMO MELHORAR A IMUNIDADE [GUIA COMPLETO]

SHAKE PROTEICO

MITOS E VERDADES SOBRE O ÔMEGA 3

BENEFÍCIOS DOS CHÁS

 

Compartilhe:

Perguntas e respostas

Artigos Relacionados
Recomendamos para você
Glossário
Segurança
  • Norton Secured
Formas de Pagamento
Credibilidade
Baixe o APP grátis!
Não vai ocupar espaço no seu telefone.
Abrir Whatsapp